Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo Das Crianças

Pequeno Blog de Apoio Escolar,E também De Alguma Diversão

O Mundo Das Crianças

Pequeno Blog de Apoio Escolar,E também De Alguma Diversão

Dom | 22.09.13

Atividades De Geografia Para 5º Ano

Lara Marques

Atividades de geografia para 5º ano, atividades sobre bacias hidrográficas, atividades sobre solo, atividades sobre tipos de clima, atividades sobre agricultura, atividades sobre indústrias,  atividades sobre transportes no brasil, atividades sobre importação e exportação, atividades com mapas, atividades sobre regiões geográficas, atividades sobre américa do sul, atividades de geografia para a 4º série.




BAIXAR A PASTA COM AS 80 ATIVIDADES DE GEOGRAFIA

Sex | 20.09.13

Hiperatividade Em Crianças

Lara Marques

 

 

Para caracterizar um hiperativo é importante se levar em conta o tempo que a criança começou a apresentar os sintomas. Segundo o DSM IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) os sintomas deverão ser ininterruptos e com duração mínima de seis meses sem limitar-se a apenas uma situação.
A criança não precisa, necessariamente, apresentar todas as características descritas, mas parte delas. Porém é importante que seja observado com muito cuidado porque existem crianças que apresentam algumas destas características, mas não são hiperativas, são crianças agitadas devido a alguma situação pela qual esteja passando ou mesmo como se chama “mal educadas”. 

 

Qua | 18.09.13

Preparar o Próximo Ano Lectivo

Lara Marques

 

 

Um novo ano lectivo está à porta e aos poucos começamos a pensar: como será? Primeiro que tudo não podemos esquecer que o trabalho em equipa é meio caminho andado para o sucesso profissional. Deixo-vos então uma pequena reflexão sobre o tema que em muito pode ajudar. 

 

A Importância do Trabalho em Equipa

 

A colaboração entre adultos promove a aprendizagem pela acção. Desta forma os adultos que trabalhem em equipa apoiam a aprendizagem activa das crianças. Os membros da equipa partilham um mesmo comprometimento à abordagem educacional e trabalham em conjunto para trocar informação fidedigna sobre as crianças, planear estratégias curriculares e avaliar a eficácia dessas estratégias. Os membros da equipa esforçam-se por aprofundar a compreensão que têm, quer do currículo, quer de cada criança individual, de forma a poderem oferecer um contexto que seja simultaneamente, consistente com os seus objectivos e crenças na área da educação, e consonante na forma como os vários adultos o concretizam.

Um trabalho em equipa eficaz:

· Cria um clima de apoio entre os adultos para que a aceitação e confiança que sentem entre eles alastre às interacções com as crianças

· Vai de encontro às necessidades dos adultos em termos de pertença, partilha, desempenho, reconhecimento e compreensão do currículo, para que se possam concentrar totalmente nos interesses e intenções das crianças quando estão com elas

· Resulta numa abordagem unificada para a concretização do currículo, permitindo a todos os adultos que trabalhem com o mesmo grupo de crianças darem a cada uma um apoio consistente e apropriado.

 

 

O trabalho em equipa é um processo interactivo. Ao trabalhar em equipa os adultos utilizam muitos dos princípios curriculares e das mesmas estratégias que usam quando trabalham com crianças. No seu melhor, o trabalho em equipa é um processo de aprendizagem pela acção que implica um clima de apoio e respeito mútuo.

Ao trabalhar em grupo os membros da equipa expressam nas suas próprias palavras as observações das crianças e dos acontecimentos, de maneira a que, colectivamente, possam utilizar aquilo que sabem e construir práticas educativas a partir desse conhecimento. Os membros da equipa dão e recebem apoio, falando à vez e ouvindo as histórias dos outros, o que lhes permite incorporar essas ideias no desenvolvimento de novas estratégias para trabalhar com as crianças.

O trabalho em equipa é assim activo, apoiante e respeitador.

Quando se trabalha verdadeiramente em equipa aparecem logo os efeitos desse trabalho. Ao colaborarem, os elementos da equipa obtém reconhecimento, um sentido de trabalho bem sucedido e um sentimento de pertença a um grupo de indivíduos que pensam de forma semelhante. Acabam por valorizar o facto de terem colegas com objectivos curriculares semelhantes com quem possam conversar e resolver problemas. Descobrem que podem prestar à criança de quem cuidam um serviço educativo com uma abordagem consistente, porque definem juntos os objectivos e planeiam em conjunto quais as estratégias para os concretizar. Quando os adultos partilham o controlo com os outros elementos da equipa verificam muitas vezes que, em consequência, é também mais fácil partilhar o controlo das crianças.

Em conjunto, os elementos da equipa debatem o currículo e os assuntos do trabalho em equipa, e apreciam o processo permanente de gerar novas ideias e estratégias.

Os elementos da equipa reconhecem que são capazes de resolver problemas e tomar decisões que têm um efeito positivo nas suas vidas e nas vidas das crianças de quem cuidam. Também desenvolvem a capacidade de saber esperar e receber os desafios, em vez de se sentirem subjugados por eles.

Diariamente os membros da equipa partilham aquilo que estão a aprender sobre as crianças e sobre estratégias curriculares. Em consequência, a aprendizagem colectiva é um processo contínuo, pois tudo o que é partilhado pode e deve ser melhorado.

Para que o trabalho em equipa seja eficaz é fundamental identificar as pessoas que podem formar equipa, pois é necessária disponibilidade para o planeamento e para as aprendizagens. Todos têm de se esforçar para encontrar tempo para reunir sempre que necessário, se possível diariamente, pois só assim se consegue planear de forma mais eficaz.

Todos os colaboradores da instituição devem fazer parte da equipa, entre eles o Formador, os Educadores, os Professores das actividades extra-curriculares, os Professores de apoio, o Coordenador, os elementos da direcção, entre outros. Só assim se consegue trabalhar para o mesmo objectivo, cada um desempenhando a sua função para atingirem o mesmo fim.

Para que o trabalho de equipa resulte são necessárias seguir algumas estratégias que são quatro elementos centrais de colaboração para guiar os seus esforços conjuntos:

 

1. Estabelecer relações de apoio entre adultos

a) Comunicação aberta

b) Respeitar as diferenças individuais

c) Ser paciente com o trabalho de equipa

2. Recolher informação fidedigna sobre as crianças

a) Observar as crianças ao longo do dia

b) Realizar anotações breves sobre as observações

c) Evitar juízos de valor

3. Tomar decisões de grupo sobre as crianças: interpretar observações e planificar o que fazer em seguida

a) Reflexão sobre o significado das acções das crianças

b) Experimentar estratégias e reflectir em conjunto sobre como estão a resultar

4. Tomar decisões de grupo sobre o trabalho de equipa

a) Discutir os papéis e as expectativas dos membros da equipa

b) Partilhar a responsabilidade pelo funcionamento da equipa

c) Tomar decisões curriculares enquanto equipa

 

As acções em equipa constroem pontes entre adultos que fazem a diferença na vida das crianças, unindo-os conforme apoiam o desenvolvimento dos talentos e das capacidades emergentes das crianças. O trabalho em equipa realizado pelos adultos é também, para as crianças, um modelo de interacção com os outros que se apoia em relações cooperantes, resolução de problemas construtiva, e iniciativa pessoal.

 

Diana Maciel

Fonte: Educar a Criança
Ter | 17.09.13

Jogos Para o Dia Das Bruxas

Lara Marques

Jogos para o Halloween





 

Corrida das múmias. Essa brincadeira tem duas partes: 
Primeira parte: os alunos formam duplas. Cada dupla recebe um rolo de papel higiénico. Quem conseguir terminar o rolo primeiro, deixando o seu par com "cara de múmia", ganha. Atenção: os braços não podem ser enrolados junto ao corpo, porque precisam ter mobilidade para a segunda etapa.

 

Segunda parte: corrida entre as múmias. Estabeleça o trajecto, e quem chegar primeiro na linha de chegada, vence.

 


2. Trick or treat: 
Faça, com antecedência, vários cartõezinhos, sendo alguns com a palavra "trick" e outras com a palavra "treat". Coloque todos os cartões num saco ou num recipiente alusivo a Halloween. Peça para os alunos formarem um círculo e toque uma música. Enquanto toca a musica, o recipiente vai passando. Quando pára, a pessoa que estiver com ele nas mãos vai tirar um papelinho e ler. Se disser "treat", ganha um doce; se for "trick", tem que pagar uma prenda, como responder uma pergunta sobre um tópico que tenha sido estudado. 

 


3. A verruga da bruxa: 
Faça um desenho grande de bruxa num papel. Dê a cada aluno um pouco de bostik ou plasticina. Coloque o desenho da bruxa na parede e, um a um, os alunos são vendados, e, tentam acertar com o bostik ou plasticina no nariz da bruxa. Quem conseguir, ganha um doce.

 

 

 

 

 

4. Procurando o rato (ou a cobra, ou a aranha...)Primeiro, esconder um rato de borracha na sala, e apagar as luzes. Dividir os alunos em grupos de três, sendo que só pode jogar um grupo de cada vez. Dar uma lanterna (pequena) para cada aluno e dizer que a tarefa é achar o rato só com a luz da lanterna. Quem achar, terá de dizer, em inglês, onde o encontrou: the mouse was under the chair.


Pág. 1/3